Mensagens de Bom Dia com Deus - Good morning messages with God - ¡Mensajes de buenos días con Dios

Bom Dia com Deus

Canal Luisa Criativa

Escola Bíblica

Mostrando postagens com marcador A Guerra Fria - Continuação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador A Guerra Fria - Continuação. Mostrar todas as postagens

domingo, 12 de setembro de 2021

A Guerra Fria - Continuação

A Guerra Fria - Continuação



O Fim da Guerra Fria: 1980-1991

A década de 1980 marcou o que muitos autores chamam de “Nova Guerra Fria”. No período, mereceu destaque a exacerbação anticomunista do novo presidente norte-americano, Ronald Reagan, estabelecendo-se um retorno ao Realismo nas relações internacionais (em substituição ao Idealismo de Jimmy Carter). As concessões unilaterais efetuadas pelo governo Carter foram substituídas por uma política de confrontação diplomática e de endurecimento econômico, com bloqueio econômico e tecnológico aos países do sistema soviético.

O aumento das despesas militares resultou em acúmulo de déficits orçamentários para ambos os lados. No entanto, os EUA possuíam uma clara vantagem nesse processo: os estadunidenses podiam financiar sua dívida pública por meio de emissão de uma moeda que era o principal meio de reserva internacional ou pela colocação de títulos do Tesouro dos EUA no mercado – mecanismos impossíveis de serem utilizados pela URSS, dada a sua tradicional separação da economia mundial. Assim, segundo Paulo Roberto de Almeida, o ocaso final do modo de produção socialista teve início quando os EUA adotaram o programa armamentista conhecido como Guerra nas Estrelas, forçando a URSS a tentar reproduzir o “keynesianismo militar” do governo Reagan, que se revelava oneroso demais.

No final da década de 1980, o mundo veria o bloco socialista desmoronar, em um processo intensificado a partir das reformas do novo líder soviético, Mikhail Gorbatchev, que chegou ao poder em 1985. Em alguns meses, o sistema socialista desapareceria da Europa Oriental, escapando das mãos soviéticas sem que Moscou tivesse como impedir o processo. O assunto será tratado na Unidade seguinte.

O Mapa 31 mostra o colapso do bloco socialista, com as novas fronteiras europeias ao final do século XX. 


Mapa 31: O Colapso do Bloco Socialista (1987-1990)



Do ponto de vista econômico, a década de 1980 testemunhou amplo processo de conversão das economias planejadas em economias de mercado: reformas econômicas introduzidas na República Popular da China pela equipe de Deng Xiao-Ping; liberalização do regime soviético a partir de 1985, com a adoção da Perestroika por Gorbatchev, que alcançou o Vietnã a partir de 1986, espalhou-se pela Europa Oriental a partir da queda do Muro de Berlim, em 1989, e culminou na conversão para a economia de mercado de praticamente todas as ex-repúblicas socialistas que apareceram após a desintegração da URSS, concluída em 1991. Do período que vai de1917 a 1991, algo ficou claro para o mundo: o capitalismo mostrava-se muito mais adaptável ao Sistema Internacional do que o socialismo.

Smart 07
Há muitos sítios interessantes sobre a Guerra Fria. Veja, por exemplo o da TV Cultura que reserva um espaço interessante com textos sobre a Guerra Fria. Confira também o da Educaterra, que traz no História por Voltaire Schilling, o texto: Os Estados Unidos e o início da Guerra Fria (1945-49).



O cinema procurou explorar a temática da Guerra Fria em vários filmes interessantes.
Destacamos um filme-catástrofe de 1983, O Dia Seguinte, de Nicholas Meyer. Trata da
vida de estadunidenses após o desencadeamento da guerra nuclear contra a URSS e a
destruição causada pelas Superpotências. As cenas são fortes, sobretudo as que mostram
os efeitos da radiação sobre as pessoas, e marcou uma posição de parte da opinião
pública dos EUA contrária à corrida nuclear.
Recentemente foi produzido mais um filme retratando esse período conturbado da
relação entre as Superpotências nos anos 60, K-19: The Widowmaker, dirigido
por Kathryn Bigelow, com elenco principal formado Harrison Ford e Liam Neeson. A
história é um thriller de conspiração de guerra baseada em fatos reais, envolvendo
um acidente com o submarino nuclear russo “K-19”, em 1961, que poderia ter
causado um conflito internacional de grandes proporções, culminando até numa
guerra atômica. Esse acontecimento real foi ocultado por vinte e oito anos pelos
russos. Os marinheiros envolvidos na operação foram afastados de suas funções e
proibidos de revelar a história, até que finalmente os fatos vieram à tona após o fim
da União Soviética.






Uma sugestão de leitura é Construtores da Estratégia Moderna, de Peter Paret, editado
pela Biblioteca do Exército. Outras obras interessantes podem ser encontradas no sítio
dessa editora.

sábado, 11 de setembro de 2021

A Guerra Fria - Continuação

A Guerra Fria - Continuação


A Fase da Coexistência Pacífica: 1955-1968

Assim, o mundo continuava dividido entre as esferas de poder das duas Superpotências. Entretanto, sobretudo após a crise dos mísseis de Cuba, quando EUA e URSS quase entraram em um confronto direto, a decisão de Washington e Moscou foi de estabelecer mecanismos que permitissem a convivência entre os dois blocos e evitassem uma hecatombe nuclear.

O Mapa 30 ilustra o mundo dividido entre as esferas de influência de Washington e Moscou.
  
Mapa 30: Os Dois Blocos em 1955









Por mais estranho que possa parecer, há dois filmes que simbolizam bem a percepção
norte-americana dos valores do capitalismo na Guerra Fria na década de 1980: RamboIII e Rocky IV. Em Rambo III, um veterano da Guerra do Vietnã (Sylvester Stallone)
é 
enviado ao Afeganistão para libertar seu mentor, que caiu nas mãos dos soviéticos,durante a ocupação daquele país, e conta com o apoio dos Talibãs.
Interessante, 
sobretudo, se relacionarmos o filme à
realidade de duas décadas depois: a película 
retrata os vínculos dos EUA com os
guerrilheiros afegãos no combate aos soviéticos.
Stallone passa a ser o símbolo do herói estadunidense dos anos 1980 e a causa Talibã,um dos focos da política externa dos EUA. Atente para a dedicatória ao final do filme.
Já em Rocky IV, o personagem de Stallone encontra um adversário diferente para
lutar nos ringues de boxe: Drago (Dolf Lundgren), um lutador de 1,90 m de altura
e 130 kg que representa a URSS. O programa de treinamento de Rocky o leva à
fria Sibéria, onde ele se prepara para o combate em Moscou. O filme é marcado
pela exaltação ao patriotismo norte-americano.

My Instagram

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!