Sociedade Bíblica do Brasil

Escola Bíblica Discipuladora - 3º Trimestre 2018 - Lição Nr 13

Canal Luisa Criativa

domingo, 23 de setembro de 2018

Geografia Física do Brasil

Geografia Física do Brasil

Os estudos de Geografia Física do Brasil envolvem temas sobre a litosfera, a hidrosfera, a atmosfera e a biosfera no território nacional.


Chapada Diamantina, uma das referências temáticas dos estudos de Geografia Física do Brasil.


Chapada Diamantina, uma das referências temáticas dos estudos de Geografia Física do BrasilO território brasileiro possui uma ampla extensão territorial, com uma área superior a 8,5 milhões de km², o que indica a ampla variedade de aspectos fisiográficos que compõem as paisagens brasileiras. Portanto, para melhor compreender a dinâmica territorial do Brasil, é necessário estudar e analisar os fenômenos naturais do espaço brasileiro, tanto em suas características quanto em suas relações de interdependência.
Portanto, a Geografia Física do Brasil objetiva estudar e enumerar as compreensões descritivas e analíticas dos elementos naturais do território brasileiro, operando a partir de quatro campos de estudos distintos, a saber: a litosfera, a atmosfera, a hidrosfera e a biosfera. É claro que as inter-relações entre esses elementos são de fundamental importância.
litosfera, ou seja, as dinâmicas estruturais do relevo brasileiro, revela o caráter geologicamente antigo das formações rochosas no Brasil. Com isso, nota-se que o espaço geográfico no país já foi muito modificado ao longo das eras pelos agentes externos ou exógenos de transformação do relevo. Tal fator, somado à localização do país no interior da placa tectônica sul-americana, contribuiu para a ausência de elevadas altitudes no país.
O ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, situado na região Norte, quase na fronteira com a Venezuela. Os tipos de relevo mais predominantes são os planaltos e as planícies, além das depressões relativas observadas em algumas áreas, como é o caso do sertão nordestino. Já as estruturas geológicas presentes são os crátons e as bacias sedimentares, onde nessas últimas se verifica a existência de petróleo ao longo do litoral do país.
hidrosfera brasileira destaca-se pela abundância dos recursos hídricos. O país apresenta o maior rio do mundo em volume, o Amazonas, que é o principal curso d'água da Bacia Amazônica, uma das mais extensas bacias hidrográficas do planeta. Além de rios de planície, favoráveis a navegações, há os rios de planalto, mais acidentados e propícios para a produção de hidroeletricidade, principal matriz energética do Brasil.
atmosfera relaciona-se com os climas do Brasil. Em função do fato de o país encontrar-se quase que totalmente localizado em uma faixa intertropical, com a maior parte do território posicionada ao norte do Trópico de Câncer e ao sul da Linha do Equador, o clima brasileiro apresenta relativas variações, sendo predominantemente quente. De acordo com a classificação climática de A. Sthahler, os climas brasileiros são: equatorial úmido, tropical alternadamente úmido e seco, tropical tendendo a seco, litoral úmido e subtropical úmido.
biosfera do Brasil apresenta uma ampla diversidade, com grandes domínios morfoclimáticos e tipos distintos de biomas. Nota-se também o elevado grau de devastação da Mata Atlântica e do Cerrado, bem como várias áreas naturais da região Sul. Os biomas do Brasil são: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e o Pampa, com uma ampla diversidade de fauna e flora.
A seguir, você poderá conferir textos mais aprofundados sobre as diferentes dinâmicas do espaço natural do nosso país. Esperamos, com esta seção, oportunizar a criação de um espaço para ampliar os conhecimentos de Geografia Física do Brasil entre estudantes do ensino básico e também entre professores da área.
Boa leitura!
Fonte de referência, estudos e pesquisa: http://brasilescola.uol.com.br/brasil/geografia-fisica-brasil.htm


Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

História Geral

História Geral

A história é conhecimento sobre a ação de homens e mulheres ao longo do tempo
A história é conhecimento sobre a ação de homens e mulheres ao longo do tempo

A História Geral proporciona um conhecimento amplo sobre a História da Humanidade, desde a Pré-História até os dias atuais.
  • O que é a História e o que ela estuda?
História é uma das disciplinas do conhecimento humano mais antigas de que se tem notícia. Ela define-se como a ciência que estuda as ações dos homens e mulheres no tempo e no espaço.
De acordo com essa definição, o objeto principal de estudo da História são os homens e mulheres, bem como as mudanças realizadas em suas ações ao longo do tempo. Consequentemente, são estudadas as relações sociais estabelecidas, suas formas de organização social, as criações humanas, suas instituições, seus ideais, as culturas e até seus sentimentos.
  • Reflexões sobre a História nas civilizações antigas
No mundo ocidental europeu, a História como disciplina do conhecimento humano desenvolveu-se desde os primeiros momentos da formação da civilização grega. Os poemas atribuídos a Homero, a Ilíada e a Odisseia, são expressões de uma perspectiva histórica dos povos gregos.
Posteriormente, surgiram formas mais elaboradas de escrever a História do povo grego, principalmente com Tucídides e Heródoto. Essa perspectiva histórica foi também adotada pelos romanos para entender o processo de formação histórica de sua própria civilização.
Diversos historiadores consideram ainda que o judaísmo, o cristianismo e o islamismo são religiões eminentemente históricas, pois fundaram seus preceitos a partir de diversos fatos do passado e na passagem do tempo, além da relação do homem com o seu deus nesse processo.
  • Perspectiva histórica do mundo ocidental
Ainda na perspectiva histórica do mundo ocidental, formulada principalmente pelos europeus, a História foi dividida em algumas partes, tendo como marcos divisórios fatos históricos ocorridos nesse continente ou a ele muito proximamente relacionados. Nesse sentido, a principal divisão ocorre entre a Pré-História e a História.
A Pré-História define-se como o período da história da humanidade em que ainda não havia o conhecimento da escrita, sendo a História o período a partir do qual o homem desenvolveu a capacidade de se expressar também nessa forma. Tal perspectiva carrega uma forma de entender o mundo a partir das próprias concepções de um povo ou de povos que compartilham traços sociais comuns.
Essa perspectiva é denominada de etnocentrismo e seria ela que levaria a considerar a transmissão oral dos conhecimentos históricos como um estágio de desenvolvimento das civilizações anterior ao estágio em que se desenvolveu a capacidade de se comunicar através da escrita.
  • Divisões da História
Dentro do que é considerado como História, há ainda outras divisões, e se as seguimos no Brasil, isso se deve ao fato de termos como um dos componentes de nossa formação social os europeus. As divisões da História são: Idade Antiga, ou AntiguidadeIdade Média; Idade Moderna; e Idade Contemporânea.
Buscando acompanhar essa forma de divisão da História da humanidade (e algumas outras), o site Brasil Escola criou um espaço dedicado à História Geral, onde é oferecido a estudantes e demais leitores textos que possibilitam o conhecimento dessa disciplina do conhecimento humano.
Outros espaços foram criados para que um aprofundamento histórico mais específico fosse realizado. São os casos das disciplinas de História do Brasil e de História da América, buscando contemplar a necessidade de se conhecer melhor o país e o continente nos quais estamos inseridos.
Boa pesquisa!
Fonte de referência, estudos e pesquisa: http://brasilescola.uol.com.br/historiag/


Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

GRAMÁTICA

GRAMÁTICA
Existem diferentes tipos de gramáticas, entre elas a normativa, descritiva, histórica e comparativaA Gramática é um ramo da linguística fundamental para o estudo da língua e de seus diversos fenômenos.

Você sabe o que é e para que serve a Gramática?
Conforme definição do Dicionário Aurélio, gramática é o estudo ou tratado dos fatos da linguagem, falada e escrita, e das leis naturais que a regulam. Além de apresentar regras, a gramática também exerce a função de analisar as estruturas que o falante de uma língua tem programado em sua memória e que lhe permitem usar sua língua. Além disso, a gramática também tem por função descrever o sistema de um idioma.
Por ser um tratado que apresenta as normas reguladoras do idioma, muitas pessoas têm uma visão equivocada sobre a função da gramática. Embora ela determine as condições de uso da língua, sobretudo o uso na modalidade escrita, a gramática não é uma disciplina que procura estabelecer o “certo” e o “errado” nas práticas discursivas, pois tal visão apenas abarcaria a análise da norma culta da língua. É fundamental considerarmos que a língua não é apenas um amontoado de regras que devem ser seguidas à risca pelos falantes, indivíduos formados por idiossincrasias que não permitem qualquer tipo de padronização comportamental.
Sabemos que a língua é um elemento dinâmico, uma importante ferramenta para a comunicação que deve estar sempre à disposição dos falantes e, por esse motivo, desconsiderar as inúmeras variações linguísticas apenas corroboraria para o preconceito linguístico, comportamento que exclui a importância dos fatores sociais e culturais para a formação de uma língua. Tendo em vista essas questões, conheça agora as peculiaridades que compõem os diferentes tipos de gramática:
Gramática normativa: estabelece as normas do falar e escrever corretamente. Apenas considera a língua exemplar, isto é, a forma eleita entre as várias formas de falar que constituem a língua histórica;
Gramática descritiva: ocupa-se da descrição dos fatos da língua, enfatizando as variações linguísticas, e não apenas estabelecer o que é certo ou errado;
Gramática histórica: tem como objetivo estudar a origem e a evolução histórica de uma língua. São os estudos diacrônicos da língua;
Gramática comparativa: tem como objetivo estabelecer correspondências entre diferentes línguas para assim estabelecer suas relações de parentesco.
Nos textos dispostos mais abaixo, você encontrará vários artigos que contemplam as diferentes abordagens sobre a gramática, ramo da linguística que é imprescindível para o estudo da língua. Boa leitura e bons estudos!
Fonte de referência, estudos e pesquisa: http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/#


Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

Classificação da Perseguição Religiosa 2018!

Classificação da Perseguição Religiosa 2018!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2018.

Noticias Gospel Mais...

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!