Sociedade Bíblica do Brasil

Canal Luisa Criativa

Escola Bíblica

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Animais e seus Coletivos

Resultado de imagem para animais
Introdução

Existem nomes que servem para designar um conjunto de animais da mesma espécie. Estes nomes são os coletivos. Abaixo listei uma relação dos coletivos mais comuns.

Coletivo    -    Animais

Alcateia – lobos, leões e hienas

Armento – vacas e búfalos

Bando – macacos, abutres e aves em geral

Cáfila – camelos

Chafardel - carneiros

Cambada – gatos

Canzoada - cães

Capela – macacos

Cardume – peixes

Colmeia – abelhas

Colônia – formigas

Enxame – abelhas, vespas e marimbondos

Fato – cabras

Formigueiro - formigas

Gansaral - gansos

Malhada – javalis e carneiros

Manada – bois, búfalos, zebras, vacas e elefantes

Matilha – cachorros, cães de caça

Miríade – insetos

Moscaria ou mosquedo - moscas

Nuvem - gafanhotos

Oviário - ovelhas

Panapaná – borboletas

Peixes - cardume

Piara – éguas

Plantel – cavalos

Ponta - mulas

Rebanho ou oviário - ovelhas

Récua – burros e bestas de cargas

Tropa – cavalos, burros e jumentos

Vara – porcos

Visite também o nosso canal no Youtube.com, clicando no link abaixo:

Pecados do Silêncio - Filme (Dublado)

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Jesus Cristo: 8 dúvidas que a Ciência já respondeu sobre o Messias - Parte 3

Confira 8 dúvidas que a Ciência já respondeu sobre Jesus Cristo:

3. João Batista realmente existiu?

Sim, João Batista é um personagem histórico como Jesus Cristo. Há registros de que ele foi um importante pregador judeu na Galileia e que tenha vivido no século I.
Conforme os historiadores, o tipo de movimento iniciado por Jesus e por João Batista na época não era incomum e, por isso, pode ter demorado tanto tempo para que as pessoas os levassem a sério. Isso acontecia porque o Império Romano oprimia de várias formas os camponeses judeus, que se apegavam á fé de que uma intervenção divina estava por vir, mudando o rumo de suas histórias.
O próprio movimento de João Batista chegou a ser considerado mais importante que o de Jesus por muito tempo. Em um trabalho desenvolvido pelo historiador judeu Flávio Josejfo, por exemplo, o número de páginas dedicadas aos primeiro é superior às dedicas à história de Jesus.
A própria morte de João Batista, encomendada por Herodes, mostra sua importância na época e como ele desafiava Roma. Alguns historiadores, aliás, chegam a levantar a hipótese de Jesus Cristo ter sido discípulo de João Batista, mesmo as ideias dos dois personagens sendo diferentes: João acreditava em preparar o caminho para um enviado divino intervir na história, enquanto Jesus dizia que essa intervenção divina seria feita por ele mesmo.

4. Jesus sabia ler?

Em dois momentos da Bíblia é insinuado que Jesus Cristo sabia ler: no Evangelho de Lucas, quando ele entra na sinagoga e lê textos escritos pelo profetas Isaías; e no Evangelho de João, quando Jesus aparece escrevendo no chão, logo depois de evitar o apedrejamento de uma mulher.
Mas, existem problemas em ambas as passagens: não existe qualquer indício de sinagoga em Nazaré e o verbo grego para “ler” é o mesmo que para “memorizar”. Então, Jesus Cristo poderia, simplesmente, ter decorado as passagens do profeta.
Conforme as estimativas dos historiadores, na época de Jesus,, entre 95% e 98% das pessoas naquela região do mediterrâneo não sabiam ler ou escrever. Logo, o mais provável é que Jesus, sendo um camponês pobre como a Bíblia prega, fosse analfabeto.

Fonte: Veja

Estudo dividido em cinco partes. Continua na Parte 4.

Potência em resistores - Física


Circuito elétrico simples

Potência em resistoresA fim de calcularmos a potência elétrica dissipada em um resistor podemos aplicar diferentes equações, além da equação que nos fornece a potência nos dispositivos elétricos (P=i.U). Para descobrirmos quais são essas equações, vamos considerar um resistor de resistência elétrica R ligado a uma fonte de tensão U e percorrido por uma corrente elétrica de intensidade i, como mostra a figura acima.

De acordo com a 1a Lei de Ohm, temos que U = R.i. Substituindo essa equação na equação da potência de um dispositivo elétrico (P = U.i), obtemos:
P=U.i
P=(R.i).i
P=R.i2
Isolando na equação da 1a Lei de Ohm:
Substituindo na equação da potência temos:
P=U.i

Portanto, para calcular a potência elétrica num resistor, podemos aplicar:
Onde:
– é a potência, que é dada em watt (W)
– é a corrente elétrica, que é dada em ampère (A)
– é a tensão, que é dada em volt (V)
– é a resistência, que é dada em ohm (Ω)
O quilowatt-hora, por exemplo, é uma unidade de energia bastante utilizada pelas companhias de energia elétrica para medir o consumo de energia. Se observarmos as contas de energias de nossas casas veremos que pagamos pela quantidade de kWh que consumimos em um mês. Um kWh corresponde à energia consumida por um aparelho de potência de 1kWh (1000 W), ligado durante uma hora. Sua relação com o joule é dada por:

1kWh=1kW .1h= 103  W .  3600 s
1kWh=3,6 .106  J



domingo, 25 de fevereiro de 2018

Inferno em Chamas - Vida depois da MORTE

GUERRA DE BALÃO DE ÁGUA

Abuso de Crianças no Brasil e no mundo!

Prezados Pais e ou Responsáveis!  
Haja vista aos noticiários frequentes de abuso sexual com crianças, foi desenvolvido este vídeo justamente para alertar as crianças sobre *abuso sexual* de uma forma clara e concisa. Pode ser mostrado para crianças a partir de 2 anos de idade sem problemas. Vamos juntos orientar os nossos filhos, familiares e amigos. A comunicação e informação pode salvar-los desses indivíduos malfeitores. Compartilhem o máximo que puderem, nosso único objetivo é proteger à quem amamos. 


Vamos lutar juntos contra a violência e a pedofilia.


FILME GOSPEL -- PRIMEIRA PEDRA

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Posição relativa entre reta e plano

A posição relativa entre reta e plano é o modo como essas figuras interagem no espaço: podem ter nenhum, um ou todos os pontos em comum.

Retas podem pertencer a planos, serem secantes ou paralelas a elesRetas podem pertencer a planos, serem secantes ou paralelas a eles.

posição relativa entre duas figuras é o estudo das possibilidades de relação entre figuras geométricas dentro de um espaço dado. Não é necessário que esse espaço seja tridimensional. Na geometria plana, todas as figuras geométricas pertencem a um espaço que costumamos chamar de plano.
Ao observar o plano como um objeto pertencente ao espaço, esse espaço deve ter, no mínimo, uma dimensão a mais que o plano. Assim, como o plano é um objeto que possui duas dimensões, a análise das posições relativasentre outro objeto qualquer desse plano deverá ser feita, no mínimo, no espaço tridimensional.
Uma reta qualquer possui três possibilidades de interação com o plano. Essas possibilidades são conhecidas como posições relativas entre uma reta e um plano e estão listadas a seguir:

[x]
Reta contida no plano
Dizemos que uma reta está contida no plano quando todos os seus pontos também são pontos do plano. Também é possível dizer que o plano contém a reta. A linguagem é a mesma utilizada para conjuntos numéricos.
O que garante que uma reta esteja contida no plano é o postulado da inclusão, que afirma o seguinte: Se um plano contém dois pontos de uma reta, então toda a reta está contida nesse plano. Esse fato não pode ser provado, mas deve ser aceito como verdadeiro, pois ele compõe as bases da Geometria. Por isso, é chamado de postulado ou axioma.
Reta r pertencente (contida) ao plano α
Reta r pertencente (contida) ao plano α
Reta e plano concorrentes
Também chamada de secante, essa posição refere-se a uma reta e um plano que possuem um único ponto em comum. Esse fato é garantido pelo postulado da existência, que diz: Existem infinitos pontos contidos em um plano e também fora dele. Como esse postulado garante a existência de pelo menos um ponto no plano e um fora dele, por meio do postulado da determinação, podemos dizer que: dois pontos distintos determinam uma única reta que passa por eles, assim, provamos a existência de uma reta que possui apenas um ponto comum ao plano.
Reta r concorrente (ou secante) ao plano α
Reta r concorrente (ou secante) ao plano α
Uma reta secante a um plano pelo ponto A e que forma um ângulo de 90° com qualquer reta pertencente a esse plano que contenha o ponto A é chamada de reta perpendicular (ou ortogonal) ao plano.
Reta e plano paralelos
Reta e plano são paralelos quando eles não possuem nenhum ponto em comum.
Reta r paralela ao plano α
Reta r paralela ao plano α
Tendo em mente o quinto postulado de Euclides (dada uma reta e um ponto não pertencente a ela, pelo ponto passa uma única reta paralela à reta dada), é possível concluir a seguinte propriedade de paralelismo entre reta e plano: Se uma reta r não pertence nem é concorrente ao plano α, mas é paralela a uma reta s contida nesse plano, então a reta r é paralela ao plano α.
A reta r é paralela à reta s, que pertence ao plano α, logo, r é paralela a α
A reta r é paralela à reta s, que pertence ao plano α, logo, r é paralela a α
Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:
SILVA, Luiz Paulo Moreira. "Posição relativa entre reta e plano"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/matematica/posicao-relativa-entre-reta-plano.htm>. Acesso em 20 de agosto de 2017.



Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

Acordando no Inferno Completo - Inferno 'Juízo Final' 'Condenação Eterna...

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Deixados Para Trás 3 - Filme Dublado

A MULHER DO PASTOR - Filme Completo (Dublado)

Eletromagnetismo

O eletromagnetismo é a parte da Física que estuda a eletricidade e o magnetismo, bem como as relações estabelecidas entre eles.

O princípio de funcionamento de antena transmissora de sinais baseia-se nos conceitos do eletromagnetismoO princípio de funcionamento de antena transmissora de sinais baseia-se nos conceitos do eletromagnetismo.

Eletromagnetismo é a parte da Física que relaciona a eletricidade e o magnetismo. Essa teoria baseia-se nos seguintes princípios:
1. Cargas elétricas em movimento geram campo magnético;
2. Variação de fluxo magnético produz campo elétrico.
Durante muito tempo, acreditou-se que eletricidade e magnetismo eram o mesmo fenômeno. Foi somente em 1600 que o médico e físico inglês Gilbert escreveu um livro distinguindo as duas teorias. Apesar dessa diferenciação entre os dois fenômenos, havia fortes indícios de que existia alguma relação entre eles.
Qual é a relação entre Eletricidade e Magnetismo?
Essa relação foi descoberta pelo dinamarquês Hans Christian Oesterd em 1820, o que só foi possível graças à invenção dos geradores elétricos, que permitiam a geração de correntes elétricas duradouras e estáveis necessárias para o estudo dos fenômenos.
Oersted demonstrou a existência dessa interação a partir de um simples experimento. Ele colocou uma agulha magnética próxima a um condutor de eletricidade. Para isso, ele utilizou uma bússola e um fio de platina em um circuito. O fio de platina, ao ser percorrido pela corrente elétrica, ficava incandescente, o que garantia uma corrente suficientemente intensa. Quando o fio era aproximado da bússola, sua agulha magnética sofria deflexão.
Experimento de Oesterd
Experimento de Oesterd
experimento de Oersted mostrava que a corrente elétrica gerava campo magnético. Porém, em 1831, Michael Faraday, na Inglaterra, utilizou um núcleo de ferro e duas bobinas A e B para mostrar que a variação do fluxo magnético também gerava corrente elétrica. Faraday percebeu que, nos momentos em que conectava ou desconectava a bobina A na fonte, passava uma corrente elétrica na bobina B, mas essa corrente aparecia somente nesses instantes.
Experimento de Faraday
Experimento de Faraday
A partir dessa experiência, ele concluiu que essa corrente elétrica ocorria em virtude da variação do campo magnético, que aparecia quando a bobina A era ligada e desaparecia quando essa mesma bobina era desligada. Esse fenômeno ficou conhecido como indução magnética ou Lei de Faraday.
Os fenômenos eletromagnéticos foram descritos por um conjunto de leis formulado por James Clerck Maxwell, cientista que foi tão importante para o Eletromagnetismo como Isaac Newton foi para a Mecânica.
James C. Maxwell teve importância sem igual para os estudos sobre Eletromagnetismo
James C. Maxwell teve importância sem igual para os estudos sobre Eletromagnetismo
Vários aparelhos indispensáveis atualmente só existem em face da evolução nos estudos sobre o Eletromagnetismo. Entre eles, podemos citar: cartões magnéticos, transformadores de tensão, motores elétricos, antenas de transmissão de dados, forno micro-ondas, entre outros.
Fonte de referência, estudos e pesquisa: http://brasilescola.uol.com.br/fisica/eletromagnetismo.htm

Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

Visite também o nosso canal no Youtube.com, clicando no link abaixo:

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Jesus Cristo: 8 dúvidas que a Ciência já respondeu sobre o Messias - Parte 2

Confira 8 dúvidas que a Ciência já respondeu sobre Jesus Cristo:

1. Os autores dos Evangelhos conheceram Jesus Cristo?

Conforme os historiadores, nenhum dos evangelistas foram testemunhas oculares da vida de Jesus Cristo. Na verdade, esses textos são de autoria anônima e faziam parte de uma variedade de outros escritos que circulavam nos primeiros séculos depois de Cristo falando sobre o que as comunidades cristãs pensavam.
O que se sabe é que, com o passar dos séculos, a Igreja e o Império Romano resolveram filtrar os textos que realmente estariam de acordo com a memória da Jesus. Foi assim que, por volta do século IV, surgiu o Novo Testamento, depois de muitas disputas teológicas.
Os estudiosos defendem, no entanto, que o único que chegou a conviver com Jesus Cristo foi Paulo. Inclusive, eles afirmam que as encíclicas de Paulo foram escritas antes dos Evangelhos, mesmo estes estando à frente no Novo Testamento.
Aliás, para os pesquisadores entenderem melhor a evolução das primeiras comunidades cristãs é preciso que eles comecem a ler pelos textos de Paulo.

2. Como era a família de Jesus?

Em diversas passagens das Escrituras, a família de Jesus é citada como sendo Maria, José e seus irmãos e primos. Esses últimos membros, aliás, levantam muitas discussões, até mesmo porque contraria uma das principais crenças da igreja católica: a virgindade de Maria.
Mas, existem várias explicações para isso. Uma das mais aceitas é sobre um equívoco na tradução do texto, já que a concepção de família e de irmãos era diferente na época de Jesus e seus primos também poderia ser considerados irmãos.
Outros levantam a possibilidade de José ter tido filhos frutos de um casamento anterior à Maria. Logo, Jesus teria meio-irmãos, o que também não recebia esse nome diferenciado na época.
Já, sobre a participação da família de Jesus em seus feitos, é possível notar nos primeiros textos, mais necessariamente no Evangelho de Marcos, que seus parentes o consideravam meio louco. Mais para frente, no entanto, a família de Jesus se reaproxima dele, especialmente Maria, que passa a apoiá-lo em suas pregações.
É possível perceber também que ao longo de sua vida, Jesus Crista cria uma outra concepção de família: aquela formada por seus seguidores, os apóstolos.
Fonte: Veja

Estudo dividido em cinco partes. Continua na Parte 3.

O Jumentinho Vaidoso

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Jesus Cristo: 8 dúvidas que a Ciência já respondeu sobre o Messias - Parte 1



Nem todo mundo acredita nos ensinamentos da Bíblia e muita gente chega a duvidar da existência de Deus, no entanto, a existência de um projeta chamado Jesus Cristo é algo que a ciência já comprovou.
O problema é que muita coisa sobre a vida do Messias se difere do que está relatado na Bíblia.
Segundo pesquisadores, nem mesmo o aniversários de Jesus Cristo, que comemoramos em 25 de dezembro, está correto, a data foi escolhida estrategicamente pela Igreja, para fazer frente à festa pagã que existia nessa época do ano.
Muitos outros detalhes da vida de Jesus Cristo também não parecem ter acontecido como as Escrituras tem nos contado por séculos.
O lugar como ele nasceu, sua relação com seus pais, a existência ou não de irmãos e seu suposto casamento com uma mulher são fatos que pesquisadores têm descoberto reais ao longo do tempo e que ainda chocam muita gente por revelar a humanidade do Messias.
Abaixo, como você vai ver, estão algumas dessas verdades reveladas pela Ciência. Muita coisa que você vai ler podem até mesmo parecer uma blasfêmia aos cristãos mais fervorosos, mas, lembre-se: nada disso é uma opinião desse site.
Todas as respostas que listamos são baseadas em estudos científicos que vêm sendo realizados ao longo dos séculos a respeito da existência de Jesus.
Fonte: Veja

Estudo dividido em cinco partes. Continua na Parte 2.

Teoria Quântica

A Teoria Quântica deve ser sempre referida como um trabalho de equipe, destacando-se os trabalhos de Planck, Einstein, Rutherford, Bohr, Schrodinger e Pauli, entre outros.

Colisão de partículas subatômicasColisão de partículas subatômicas.

A teoria quântica também é conhecida como mecânica quântica ou física quântica, e tem como foco principal de estudo o mundo microscópico.

Os princípios da quantização da energia, propostos por Einstein e Planck, e as observações experimentais do espectro atômico dos elementos mostravam que as leis de Newton não produziam resultados corretos quando aplicadas a sistemas muito pequenos, como átomos e moléculas.

[x]
Para explicar o movimento dos elétrons em torno do núcleo foi criada – por Planck, Bohr, Einstein e Schrodinger – uma nova teoria, a da Mecânica Quântica.

Apesar de seu enorme sucesso, a teoria de Bohr tinha várias lacunas. O espectro de átomos mais complexos não podia ser explicado, gerando perguntas como: por que algumas raias do espectro são mais intensas do que outras? E, principalmente, como os átomos interagem uns com os outros formando sistemas estáveis?

No ano de 1911, Rutherford propôs um modelo atômico no qual os elétrons (e-) circulavam o núcleo de carga positiva, de forma análoga ao movimento dos planetas em torno do Sol. Embora fosse simples e coerente, esse modelo apresentava um erro incorrigível, pois toda partícula que descreve um movimento circular possui aceleração. Dessa forma, como havia explicado Maxwell através de suas equações, por ter aceleração o elétron deveria emitir luz, perdendo energia gradualmente até se chocar com o núcleo.

Bohr, baseando-se nos conceitos de quantização, estipulou que a energia dos elétrons em suas órbitas em torno do núcleo também era quantizada. Isto é, em um átomo como o do hidrogênio existem várias órbitas estáveis possíveis para o elétron, cada uma com energia diferente. Assim, ele pôde corrigir o modelo de Rutherford.

Mas somente com o trabalho de Erwin Schrodinger e Werner Heisenberg, em 1925, é que a teoria quântica se estabeleceu. Schrodinger postulou uma equação que permite calcular os níveis de energia e a probabilidade de se encontrar uma partícula em determinada região.

Pelas Leis de Newton, podemos descrever o movimento dos elétrons (posição e velocidade) a partir das forças que atuam sobre eles. A Teoria Quântica, por sua vez, calcula a probabilidade de se encontrar o elétron (ou outra partícula) em uma região do espaço, usando a equação de Schrodinger.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:
SILVA, Domiciano Correa Marques da. "Teoria Quântica"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/fisica/teoria-quantica.htm>. Acesso em 18 de agosto de 2017.

Fonte de referência, estudos e pesquisa: http://brasilescola.uol.com.br/fisica/teoria-quantica.htm


Curta, comente e compartilhe este artigo, a sua participação é de extrema importância para o desenvolvimento deste site.

Deixados Para Trás - Filme Dublado

23 - Jonatas Goforth (Heróis da Fé) CPAD

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Terra Selvagem

Visite nosso Canal no Youtube


Caríssimo amigo peço alguns minutos do seu precioso tempo, para que você visite o meu canal de vídeos no Youtube, a sua participação é muito importante, conto com o seu apoio. Peço ainda que você curta, comente, compartilhe e se inscreva no canal, convide seus amigos. Atualizado semanalmente com temas diversificados!
Muito obrigado!


O Arrebatamento 2 - Filme Evangélico

O CHAMADO DE DEUS - Filme Completo Dublado

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

My Instagram

Classificação da Perseguição Religiosa 2020

Classificação da Perseguição Religiosa 2020
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2020.

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!