Sociedade Bíblica do Brasil

Escola Bíblica Discipuladora - 4º Trimestre 2018 - Lição Nr 03

Canal Luisa Criativa

sábado, 20 de agosto de 2011

O Espírito Santo na transformação de vida do homem - 4

O ESPÍRITO SANTO – NA TRANSFORMAÇÃO DE VIDA DO HOMEM

Capitulo 4 - Final

O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO

INTRODUÇÃO

"O que é o batismo com o Espírito Santo?" "Eu deveria buscar esta experiência?" Estas perguntas tornam-se cada vez mais comuns ao passo que muitas igrejas modernas propagam seus pontos de vista conflitantes acerca desta doutrina. Com certeza, todo filho de Deus deveria desejar voltar à Bíblia Sagrada para rever este assunto.

I. O REGISTRO DA BÍBLIA.

A Bíblia Sagrada não contém tanto sobre o batismo com o Espírito Santo quanto alguns podem supor. Existem vários casos de profecia em que o nosso Senhor batizaria com o Espírito Santo e cumpriu-se um registro desta profecia no livro de Atos. As epistolas doutrinárias do Novo Testamento não ordenam que alguém busque está experiência e, de fato, nunca menciona isso. Isso obviamente ilumina este assunto para aqueles que acreditam que todo crente deve buscar esta experiência.

Procurando o registro na Bíblia deveríamos notar que o Novo Testamento contém cinco menções da profecia em que nosso Senhor batizaria com o Espírito Santo (Mateus 3:11-12, Marcos 1:8, Lucas 3:16-17, João 1:33, Atos 1:4-5). É interessante notar que esta profecia é mencionada uma vez em cada um dos livros históricos do Novo Testamento. (Mateus, Marcos, Lucas, João, Atos)

Um erro comum assegurado por muitos professores modernos da Bíblia Sagrada é a reivindicação que I Coríntios 12:13 refere-se ao batismo com o Espírito Santo. Basta somente alguém ler o verso e a loucura desta reivindicação fica exposta. No batismo com o Espírito:

1) Cristo está fazendo o batismo.
2) O Espírito Santo é o "elemento" pelo qual o batismo termina.

Em I Coríntios 12:13:

1) o Espírito faz o batismo.
2) o corpo de Cristo é o " elemento " pelo qual somos batizados.
O contexto de I Coríntios 12:13 é a igreja local. Pessoas com vários e diferentes dons espirituais são somadas a igreja local que pode funcionar como um corpo. Paulo usa o corpo humano assim como muitos membros para ilustrar como a igreja local opera. O batismo pelo qual os membros são recebidos pela igreja local é obviamente o "batismo nas águas." Isto não pode ser contraditório ao estabelecido em I Coríntios 12:13 aonde o Espírito Santo batiza. Em João 4:1 somos assegurados de que Cristo batizou e o verso 2 vai explicar que o ato atual de batismo foi desempenhado pelos apóstolos. João em sua essência disse que o batismo foi levado adiante pela liderança e autoridade de Jesus Cristo. Igualmente em I Coríntios 12:13 refere-se ao batismo nas águas sendo administrado pela liderança do Espírito Santo. Somente Ele pode, através do novo nascimento, fazer um candidato para o batismo, e somente Ele pode conduzir uma igreja para batizar tal pessoa.

No livro de Atos temos quatro instâncias de grupos que foram batizados com o Espírito Santo. Em Atos 2:1-11, temos um evento que pode ser identificado claramente como batismo com o Espírito Santo (Atos 1:5, 2:33). Também podem ser vistos os eventos de Atos 10:44-46 como um batismo com o Espírito Santo levando em conta as palavras de Pedro para à igreja de Jerusalém (Atos 11:15-17). Asseguramos também os eventos de Atos 8:14-17 e Atos 19:1-7 por serem da mesma natureza. Examinando o registro na Bíblia é fácil notar que em cada caso as circunstâncias eram muito diferentes. O som de um vento impetuoso, as línguas repartidas como fogo somente foram manifestadas no Pentecostes (Atos 2). Em Atos capítulos 2, 10 e 19 eles falaram em línguas mas não em Atos capítulo 8. Em Atos capítulos 8 e 19, o batismo está associado ao colocar as mãos mas em Atos capítulos 2 e 10 não acontece isso. A circunstância em comum em cada caso era o Espírito Santo sendo derramado sobre um grupo, distinto e diferente. Todos os derramamentos foram acompanhados por sinais que confirmaram o recebimento do Espírito Santo por aquele grupo em particular. vamos, agora, examinar o propósito daquele batismo.

II. O "BATISMO", UMA NOVA DISPENSAÇÃO 8 DO ESPÍRITO.

A palavra " Dispensação " é usada de diferentes modos em teologia, para explicar melhor estamos usando a palavra de acordo com seu significado primário que é "dispensando ou distribuição."

O batismo com o Espírito Santo foi a dispensação inicial do Espírito pelo poder e bênçãos do Novo Testamento aos vários grupos mencionados nas Escrituras (Lucas 24:49). João Batista ensinou que somente o Messias poderia batizar com o Espírito Santo (Mateus 3:11). Procedeu-se desta forma porque o dom do Espírito tinha que ser comprado para nós pelo Senhor Jesus. O trabalho do Espírito Santo em nossos corações é uma grande parte da salvação por Jesus Cristo. A vinda do Espírito Santo foi à prova de que o trabalho remissório por Cristo estava acabado e aceito pelo Pai, e que Cristo Jesus foi glorificado no Céu (Atos 2:33, Gálatas 3:13-14). Em cada caso de batismo com o Espírito Santo registrou-se que um grupo diferente recebeu esta bênção. Em Atos 2 foi dado aos judeus crentes. Em Atos 8 foram batizados os crentes Samaritanos. Os Samaritanos foram menosprezados pelos Judeus por que eram mestiços. Em Atos 10 os Gentios receberam o batismo com o Espírito Santo. Atos 19 registrou como Ele veio sobre aqueles que sabiam somente sobre o batismo de João.

III. O "BATISMO" COMO UM SINAL.

O batismo com o Espírito Santo não era apenas uma ação em que o Espírito Santo era dado como também um sinal importante. João Batista afirmou claramente que eles podiam reconhecer o Messias pela sua capacidade de batizar com o Espírito. Como já mencionava, o batismo com o Espírito provou que Jesus era o ressuscitado e glorificado Senhor (Atos 2:33).
Note, agora, que o batismo com o Espírito Santo não só verificou as reivindicações de Cristo como também a autoridade da igreja local. No dia de Pentecostes (o banquete das primícias), reuniram-se judeus de toda a parte o Império romano para adorar a Deus em Jerusalém (Atos 2:1-11). Lá eles encontraram a primeira igreja composta pelos discípulos humildes de Jesus Cristo. O Templo judeu que tinha sido a casa do Pai (Mateus 21:13, Mateus 23:38) permaneceu destituído por Deus como um aspecto espiritual. A assembléia Cristã passava a ser a Casa de Deus (I Timóteo 3:15). Comparado à grandeza do Templo de Herodes o pequeno grupo de discípulos não era impressionante. Quem acreditaria que esta pequena assembléia era, agora, o lugar divinamente ordenado? O batismo desta primeira igreja com o Espírito Santo certamente verificou suas reivindicações. O som do vento impetuoso dava uma evidência audível do Espírito vindo para a igreja. O aparecimento de fogo era um símbolo da presença de Deus. As línguas também eram um sinal para os judeus não convertidos (I Coríntios 14:21-22). Estes sinais deram credibilidade à igreja do Senhor e deixaram os judeus inescusáveis caso eles rejeitassem as afirmações concernentes ao evangelho (Hebreus 2:1-4).

A autenticação da igreja do Senhor pelo batismo com o Espírito Santo pode ser claramente ilustrada comparando-se a história da igreja com o templo de Salomão.

1) Davi juntou o material para o Templo - João Batista preparou o material para a igreja.
2) Salomão construiu o Templo - Cristo edificou a igreja.
3) Salomão dedicou o Templo com um sacrifício - Cristo redimiu a igreja pelo sacrifício de Si mesmo.
4) Após a dedicação o símbolo da presença de Deus veio manifestar a aceitação do Templo e demonstrando a Sua intenção de habitar nele. Depois da morte de Cristo o Espírito Santo desceu no dia de Pentecostes, manifestando que a igreja era a casa de Deus.

O Batismo com o Espírito em Atos 8:14-17 e Atos 10:44-46 foi o derramamento do Espírito Santo sobre os Samaritanos e os Gentios. Novamente o batismo agiu como um sinal mas dessa vez para os judeus salvos. Isso foi necessário porque até mesmo naquela época os judeus Cristãos limitavam a salvação ao seu povo. O Batismo dos Samaritanos e dos Gentios com o Espírito Santo provou divinamente que eles também poderiam ser salvos e somados às igrejas de Cristo sem que se tornassem prosélitos dos judeus. Isto é visto claramente na defesa de Pedro sobre suas ações antes da igreja de Jerusalém (Atos 11:1-19). Ele usou o batismo com o Espírito em Atos, capítulo 10, como prova que os Gentios foram participantes das mesmas bênçãos que os judeus Cristãos tinham recebido. Se a casa de Cornélio tivesse recebido o Espírito da mesma maneira que nós recebemos hoje nem Pedro e nem a Igreja de Jerusalém teriam sido convencidos de que eles eram participantes das bênçãos do evangelho. Nesta consideração vemos que as línguas não foram apenas um sinal aos incrédulos e não salvos como também aos Judeus que não acreditaram na salvação e no enxerto dos Gentios.

CONCLUSÃO

Concluindo poderíamos resumir alguns dos pontos citados nesta lição e também poderíamos declarar algumas das deduções que podem ser tiradas destes pontos.

1. O batismo com o Espírito foi o derramamento do Espírito sobre vários povos.
2. A dispensação do Espírito foi possível devido o trabalho que Cristo concluiu. Realmente foi Cristo quem fez o batismo (Atos 2:33).
3. O batismo não foi dado diariamente aos indivíduos, mas a um grupo distinto, em um momento distinto.
4. Uma vez terminada esta experiência não se repetiu porque a vinda do Espírito a qualquer grupo era permanente. Os sinais que cercaram o batismo em particular foram suficientes para dar credito a aquele grupo definitivamente (Atos 11:15-18). O autor nunca buscaria por exemplo ser batizado com o Espírito porque os Gentios receberam isto há mais de mil e novecentos anos, como está registrado em Atos, capítulo 10. Isso foi atestado suficientemente através de Sinais naquele momento.
5. Ninguém buscou esta experiência e também não foram estimulados a buscar. O batismo foi dado por Deus em seu tempo. (Veja nos capítulos 8 e 10 de Atos como Filipe e Pedro foram abordados por Deus para um certo trabalho em um momento particular em relação ao batismo).
6. Esta experiência não é possível hoje, a menos que alguém possa provar a existência de uma classe particular o gênero humano que nunca recebeu o batismo com o Espírito. Como os Cristãos judeus, Gentios e Samaritanos já receberam o batismo isto seria impossível.

- O SELO DO ESPÍRITO E O BATISMO COM O ESPÍRITO

Ao expor Efésios 1.13, fostes selados com o Santo Espírito da promessa, Lloyd-Jones segue a interpretação de alguns teólogos Puritanos (Thomas Goodwin, John Owen, Charles Simeon, Richard Sibbes), e do famoso Charles Hodge de Princeton, que defendiam que esse "selo" não é a mesma coisa que a conversão, e pode ocorrer depois. A principal ênfase de Lloyd-Jones em sua exposição da passagem é que esse "selo" é algo que pode ser experimentado, sentido e identificado pelos crentes, e que não se trata de algo que já ocorreu automaticamente com todos eles na sua conversão. Como demonstração, ele menciona experiências de personagens famosos na História da Igreja, como John Flavel, Jonathan Edwards, D. L. Moody, Christmas Evans, George Whitefield e John Wesley. Trata-se de uma experiência, diz Lloyd-Jones, e não de um processo. Assim, é algo que deve ser buscado por cada um. Também não devemos confundir o "selo" com a plenitude do Espírito Santo, e nem com a santificação; o "selo" também não é algo a ser "apropriado pela fé", como ensinam alguns pregadores e escritores: ele funciona como uma autenticação de Deus de que de fato pertencemos a Ele, algo semelhante ao ocorrido com o Senhor Jesus quando foi batizado (comparar Jo 1.32-34 com 5.27). Lloyd-Jones identifica esse "selar" do Espírito com o "batismo" do Espírito, experimentado pelos apóstolos no dia de Pentecostes, e ainda pelos samaritanos, Cornélio e sua casa, e os discípulos de João Batista em Éfeso.

- O TESTEMUNHO DO ESPÍRITO E O BATISMO COM O ESPÍRITO

Em sua exposição de Romanos 8.16, Lloyd-Jones afirma que o testemunho do Espírito Santo ao nosso próprio espírito é mais do que o resultado de um processo racional, pelo qual o crente chega à certeza da salvação. Segundo ele, trata-se de uma certeza dada de forma imediata (sem o uso de meios) pelo Espírito, diretamente à nossa consciência. Portanto, é algo da mesma ordem que o "selo" ou batismo com o Espírito Santo. É algo distinto da conversão, que ocorre após a mesma, às vezes em um intervalo de tempo extremamente breve.

- 1 CORÍNTIOS 12:13

Lloyd-Jones está consciente de que alguns apelarão para 1 Co 12.13 para contradizer seu ponto de vista. Para ele, a passagem ensina de fato que o Espírito Santo batiza o crente, colocando-o no corpo de Cristo que é a Igreja, e que isto ocorre na conversão, e que, portanto, todos os cristãos já foram objeto desta atividade do Espírito. Porém, ele argumenta, esse "batismo" de 1 Co 12.13 não é o mesmo "batismo" ou "selo" do Espírito mencionado nos Evangelhos e em Atos. O que ocorre é que a palavra "batismo" é empregada no Novo Testamento com vários sentidos diferentes. Para ele, o batismo pelo Espírito em 1 Co 12.13 significa o ato pelo qual o Espírito nos incorpora à Igreja, e que portanto é idêntico à conversão, ao passo que, nos Evangelhos, e principalmente em Atos, o batismo com o Espírito refere-se a uma experiência pós-conversão, confirmatória e autenticadora em sua essência. Lloyd-Jones argumenta que uma das diferenças decisivas entre 1 Co 12.13 e as passagens em Atos sobre o batismo com o Espírito Santo, é quanto ao agente do batismo, ou seja, a pessoa que batiza. Ele acredita que na expressão e)n e(ni/ pneu/mati h(mei=j pa/ntej ei)j e(\\\\\\\\n sw=ma e)bapti/sqhmen a preposição e)n tem força instrumental, e que deve, portanto, ser traduzida "por um só Espírito", e não "em um só Espírito". Ele argumenta que "por" é a tradução da maioria das versões em Inglês, e que a preposição e)n ocorre em várias outras ocasiões no Novo Testamento com a mesma força instrumental (ele cita Mt 7.6; 26.52; Lc 1.51; Rm 5.9). Ele cita ainda várias outras autoridades na área de exegese que mantém esta opinião.27 Ele conclui que, em 1 Co 12.13, é o Espírito quem nos batiza no corpo de Cristo. Nas demais passagens, o agente é o Senhor Jesus, o que é algo muito diferente. A confusão existe pelo fato de que a mesma palavra "batismo" é usada. Em 1 Co 12.13 ela se refere à conversão, mas nas demais passagens, a uma experiência posterior à conversão, e portanto, distinta da mesma.

II. A PLENITUDE DO ESPIRITO SANTO:

Plenitude do Espírito Santo é uma relação íntima do crente com Deus, através do Espírito Santo, que resulta em submissão e obediência. A palavra plenitude está relacionada ao enchimento do espírito Santo. Plenitude é tradução da palavra grega pléroma. A plenitude em seu sentido absoluto é aplicada somente a Cristo, pois "...nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade..." (Cl.2:9). Ao cristão, porém, plenitude é aplicável em sentido restrito, porque recebemos de Cristo parte de sua plenitude (Jo.1:16). Freqüentemente o batismo do Espírito Santo é confundido com a plenitude do Espírito. Um contraste entre o batismo e plenitude trará esclarecimentos no sentido de demonstrar a diferença entre ambos. Vejamos:

(1) De maneira permanente o batismo em Cristo pelo Espírito é efetuado uma única vez, quando o crente é salvo, e permanece como uma realidade imutável para o tempo e para a eternidade, enquanto que a plenitude do Espírito pode ser simultânea ou subseqüente à salvação, podendo repetir-se variadas vezes.
(2) Não há experiência ou plenitude relacionada com o batismo do crente, pois todas as manifestações de bênçãos e de poder estão relacionadas diretamente com a plenitude do Espírito.
(3) Nunca se ordena aos cristãos que sejam batizados em Cristo pelo espírito, mas cada filho de Deus é exortado a ser pleno constantemente do espírito.
(4) Todo o crente é batizado em Cristo pelo espírito, mas nem todo o crente necessariamente é pleno do Espírito.
(5) O batismo em Jesus Cristo pelo Espírito resulta no fato de que o crente está unido vitalmente com Cristo por toda a eternidade, enquanto que a plenitude do Espírito produz manifestações externas de bênçãos para o tempo presente. O batismo é um aspecto da salvação, enquanto a plenitude se relaciona com serviço e galardão.

(6) O batismo em Jesus Cristo pelo Espírito se efetua quando se cumpre a ordem da salvação, enquanto que a obra da plenitude é tal que coloca o cristão, dia após dia, em relação correta com o Salvador.

Definição da palavra espírito

O termo “espírito”, tanto no hebraico, rûah, como no grego, pneuma, denota primariamente “vento”, “respiração” e, especialmente, “espírito” que, assim como o vento, é invisível, material e poderoso. Mas as palavras rûah e pneuma podem referir-se também ao espírito humano, aos anjos e a Deus. Neste último caso, possui uma conotação especial, por tratar-se do Espírito eterno (Hb 9.14).

CARACTERÍSTICAS PESSOAIS DO ESPÍRITO SANTO.

Por características não nos referimos a mãos, pés ou olhos, pois essas coisas denotam corporeidade, mas antes, qualidade, como conhecimento, sentimento e vontade, que indicam Personalidade.

INTELIGÊNCIAI Co 2 : 10,11 / Rm 8 : 27 / Jo 14 : 26
VONTADE ( VOLIÇÃO)I Co 12 : 11
AMORRm 15 : 30 / Ef 4 : 30(emoções)
Devemos nossa salvação tão verdadeiramente ao amor do Espírito Santo como ao do Pai e ao amor do filho.
BONDADENe 9 : 20
TRISTEZAEf 4 : 30

Ninguém pode entristecer a lei da gravidade, ou fazer com que se lamente o vento oriental. Portanto, a não ser que o Espírito Santo seja uma Pessoa, a exortação de Paulo (Ef 4 : 30), seria sem significado e supérflua.

Para estar cheio do espírito é necessário

1° - Vigiai

Existem, pelo menos, três motivos básicos para eu e você vigiarmos. Vigiar é estar atento, apercebido em estado contínuo de alerta. É você ter a percepção das coisas acontecendo. Você deve prestar atenção em tudo o que acontece ao seu redor.

Por que o apóstolo Paulo está dizendo para uma igreja grande como a de Corinto, lá nas considerações finais, vigiai?

2° - Estejam firmes na fé

Preste bem atenção, nós estamos vivendo em uma época de besteirol teológico, de heresias, e de meninices; como nunca houve na história. Querem transtornar o Evangelho e a cruz de Cristo. Desde aquela época Paulo já estava preocupado... Em 2Co 11.3, Paulo diz: "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentimentos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo". Estão querendo reinventar o Evangelho!

# Já vi uma história como essa há uns cinco ou seis anos na televisão, agora estão voltando com isso. Um indivíduo dizendo que a vida de Jesus Cristo aqui na terra não valeu nada, dizendo mais, que não era necessário que imitássemos a Cristo, que só deveríamos considerar da ressurreição para frente...
Como é que é??? Se a vida de Jesus aqui neste mundo valesse nada, teríamos que tirar alguns textos da Bíblia Sagrada. Cl 2.9: "Nele habita corporalmente toda plenitude da divindade".

1Jo 2.6: "Aquele que diz estar com Ele, deve andar como Ele andou". Como Ele andou onde, no céu por acaso? Como Ele andou aqui na Terra! Esse termo andar significa trajetória de vida. Aquele que diz que é um cristão deve ter uma trajetória de vida como a de Jesus Cristo aqui na Terra.

1Co 11.1: "Sede meus imitadores, como eu sou de Cristo". Paulo imitava a vida de Cristo onde, antes da fundação do mundo? A vida terrena!

E o próprio Jesus diz em Mateus capítulo 7 a partir do versículo 24, até o 27."(24) Todo aquele que escuta as minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente que edificou sua casa sobre a rocha; (25) E desceu a chuva, correram os rios, sopraram os ventos, e a casa não caiu porque estava edificada sobre a rocha. (26) Todo aquele que escuta as minhas palavras e não as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem imprudente que edificou sua casa sobre a areia; (27) E desceu a chuva, correram os rios, sopraram os ventos, e a casa caiu, e foi grande a sua ruína". Que palavras de Jesus são essas, suas palavras aqui na Terra.

# Outra coisa são as revelações pessoais, visões e profecias, acima da revelação da Palavra de Deus. Tem crente que quando está na igreja na hora do louvor o fogo cai, e ele tá lá na dele, quietinho. O pastor pregando a palavra, e o indivíduo nem se toca. Aí lá pelo final aparece um irmão no meio da igreja: "-Assim diz o Senhor!!!!!… "… Pronto! "-Ai meu Deus, ai aleluia, agora o Senhor vai falar… "; "-Fala Senhor que o teu servo ouve"… É só mudar a entonação (!). O pastor fica pregando fazendo papel de palhaço??? Sabe… Gente que precisa de elementos transcendentais. Tem gente atrás de profeta, visão e revelação… Há pessoas que pensam que as visões e revelações podem estar acima da Palavra de Deus. As visões, revelações e profecias obedecem um princípio, podem ser: pessoais ou para grupos, locais e temporais. Só existe uma revelação universal, que sai ano entra ano é a mesma, a Palavra de Deus! E nenhuma outra revelação é maior que a Palavra. Preste muita atenção no que falam pra você em nome de Deus. O que existe de pessoas que andam dizendo que “Deus disse” quando Deus não falou nada, 'não tá no gibi'. O que tem de gente dizendo que “está vendo”, quando viu nem o seu próprio nariz, não é brincadeira…

E eu vou dizer, no nosso meio têm esquizofrênicos! A esquizofrenia é uma doença, onde a pessoa cria um mundo para si fora da realidade. Tem aquele filme famoso: "Uma mente brilhante", história verídica. Prêmio Nobel de economia de 1994. O cara era esquizofrênico. E tem muita gente que fala o que não vê. E se você não tiver conhecimento da Bíblia, você 'dança'!

Olha irmão, eu só tenho uma maneira pra falar com Deus é através da oração. Mas Deus tem maneiras inimagináveis para falar comigo. Eu não estou menosprezando os dons espirituais, porque eu acredito. Eu creio em visões, em revelações, creio em profecias Deus realmente pode usar alguém para nos avisar e alertar sobre certas situações. Mas isso não é a prioridade, a prioridade é a Palavra de Deus! Eu sei que Deus fala, eu sei que Deus usa, todavia eu não vou atrás disso. Estão fazendo uma inversão de valores… Permaneça na sua fé, que eu permaneço na minha, tome cuidado!

# E mais uma coisa que vem acontecendo. Um evangelho triunfalista. "Você é pobre, você não tem fé"; "Você anda doente… você não tem fé"; "Problemas na sua vida… você não tem fé… ".

Um monte de crente com complexado: "-Meu irmão em vitória, e eu aqui na tribulação… " Já vi gente na televisão pregando isso, é só ligar a tv e assistir (só não vou dizer o nome pra 'quebrar um galho' por ética, é bom não forçar muito senão eu digo). Tem alguma coisa errada aí, alguma coisa não bate com a Bíblia Sagrada. Jo 16.33: "No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". Não desanime, mas prepare-se porque você vai passar por adversidades. Tem, então, que tirar Fp 4.12, foi o apósolo Paulo que disse isso não foi joão das quantas, "Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância como a padecer necessidade". Teríamos que tirar da Bíblia 2Co 8.1: "A graça que foi dada à igreja da Macedônia. Que em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo. Que da sua profunda pobreza houve abundância de generosidade. O que eu mesmo testifico, porque deram e deram acima do seu poder". Os crentes pobres da Macedônia ajudaram crentes mais pobres da Judéia, isso é prosperidade. Teria que tirar Pv 22.3: "O rico e o pobre se encontraram, e a ambos fez o Senhor". Quem disse que todos serão ricos, quem disse que todos terão tudo nesta Terra, que Evangelho é este? É claro que Jesus dá riqueza, dá tudo em abundância; mas esta não é a prioridade do evangelho. Se não estudarmos, não trabalharmos a riqueza não cai do céu, ai entra o nosso esforço e força de vontade para vencer.

Agora, por que fazer culto para dar ênfase ao que não precisa? O culto é para Deus, para sua honra e glória. Muitas igrejas estão falando de um evangelho que não transforma, que não muda, que não liberta.

Persevere na fé de Jesus Cristo!

3° - Portai-vos varonilmente

Não corra, não tenha medo; mas prepare-se para a oposição. A coisa vai ficar negra pro teu lado. Você deverá ter um porte de herói. Herói é aquele que tem atitudes diferentes da maioria, é aquele que enfrenta situações que ninguém enfrenta, é quem não corre quando todos os outros correm. O ser cristão não é só rosas, temos de ter coragem e ser fortes para enfrentar as adversidades que nos perseguem.

Meu irmão prepare-se para a oposição do diabo. Não é à toa que o apóstolo Paulo diz em Efésios 6.10-11: "(10) No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. (11) Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo". Te prepara para a oposição dos homens. Da tua família, dos teus amigos, dos falsos cristãos e dos inimigos. Sabe, o camarada pode ser tudo na vida. Pode ser hare-krishna, ateu, macumbeiro; pode ser o que for, ninguém dá importância. É só virar crente que começa a perseguição. Onde você trabalha, por exemplo, você pode dizer o que quiser que não se importam, é só você colocar o pé lá dentro dizendo que é crente já vão cair em cima de você: "-Há, há, há, vai dar dinheiro pro pastor, que otário, mané!". E prepare-se para a oposição do mundo, que é o sistema dominado e dirigido pelo diabo. Um sistema que impõe normas e quando você se diz contra elas, te rotulam de preconceituoso. Tem também a oposição da sua natureza, Paulo fala sobre isso em Gl 5.16-17: "(16) Digo porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. (17) Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis". Uma vez eu ouvi um pastor dizer: "-Irmãos, o mundo não tem, nada para nós". Coitadinho, vou chamar um psiquiatra para ver um tratamento… O mundo não tem nada para minha vida espiritual nem para minha vida eterna, mas para minha carne… É uma guerra irmãos. O Evangelho tem não, não pode, não faça. O que todo mundo faz você não pode fazer.  No entanto é neste mundo criado por D eus que nascemos, crescemos e enfim vivemos até a nossa morte e até a vida eterna. Há, também a oposição das lutas da vida, 2Co 4.8-9: "(8) Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; (9) perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;". Frente às batalhas da vida você deverá ter porte heróico. 2Tm 3.11-12: "(11) perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou. (12) E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições".

1Pe 4.12-14: "(12) Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós, para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; (13) mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. (14) Se, pelo nome de Cristo, sois vituperados, bem-aventados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória de Deus".

Você não foi feito para ser covarde, você não foi feito para fugir das lutas!

4° - Fortalecei-vos

Você quer ser forte? Não tem 'receita mágica'. Talvez você já tenha ouvido umas oitocentas vezes o que eu vou dizer agora. Talvez alguns que tem mais tempo de fé possam dizer: "Eu já ouvi isso umas três mil vezes". Então, agora, são três mil e uma. Se você quiser ser forte, eu não posso inventar um jeito no evangelho, só tem uma maneira: ame a Palavra de Deus! Irmãos, o diabo quer tirar a Palavra da igreja, da família, do jovem, enfim, de todos. Eu gosto de louvor, eu gosto de adoração; mas nós não podemos perder o tempo e o espaço da Palavra. Só existe um modo de fortalecer-se, é através da leitura da Palavra! Ame a Palavra, leia a Palavra, busque a Palavra e medite nela!  Tem gente que passa três, quatro horas na internet; e não passa nem meia-hora com a Palavra. Há pessoas que ficam três ou quatro horas vendo filmes; mas não são capazes de dedicar nem meia hora do seu tempo ao estudo da Palavra. Que tipo de crente é esse, que tipo de vida cristã é esta onde a Palavra não tem prioridade?!

Sl 199.105, 116-117, 130, 140:

"(105) Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra e luz, para o meu caminho.

(116) Sustenta-me conforme a tua palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança. (117) Sustenta-me, e serei salvo e de contínuo me alegrarei nos teus estatutos. (130) A exposição das tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símplices. (140) A tua palavra é muito pura; por isso, o teu servo a ama.".

Sabe o que é uma vida próspera? Leia o primeiro capítulo do livro dos Salmos:

"(1) Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.

(2) Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.

(3) Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará."

Estamos sendo coniventes… Nossos filhos ficam horas em frente a uma televisão (ou na internet), e nós não fazemos nada?! Eu não estou falando dos filhos dos outros, estou falando da minha casa. Daí as coisas acontecem em nossos lares e nós ficamos com cara de trouxas perguntando: "-Por que permitiu que isso acontecesse Senhor?" Se não dermos a devida atenção à Palavra; estaremos criando adúlteros, prostitutos, levianos e gente sem compromisso com Deus. Como é que queremos uma geração forte, uma igreja forte, uma família forte?!

Ou, então, ficam com aquela quiromancia, evangélica, que é a história da caixinha de promessas. O nome já diz: caixinha de promessas. Eu vou fazer uma caixinha de 'porretadas' com textos como o de At 13.10: "Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do Senhor?" Quero ver quem vai comprar?

Você quer ser forte? Ore! 1Ts 5.17: "Orai sem cessar". Ef 6.18: "orando em todo o tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos". Ninguém tem tempo mais para orar, e a verdade é que tem muita gente que nem sabe orar. 99% é para pedir; 0,9% é para agradecer e 0,1% é para adorar. Acabam orando assim: "-Senhor eu quero, então, dá-me Senhor. Abre esta porta porque eu preciso. Dá-te pressa, ouve o teu servo, peço-te Senhor. Dá-me, peço-te de novo Senhor. Abre esta porta. A tua palavra diz que tu dá, então eu quero… Dou-te graças por tudo. Glorificado seja o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém!"… Pede aí meia hora de adoração, em três minutos já acabou a adoração (!). Passam vinte e sete minutos só dizendo: "Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia… " Pior que cd arranhado. 'Aleluia' é adoração. Mas não adianta passar vinte minutos só dizendo aleluia, se não houver expressão de adoração. De nada vai adiantar orar, se não houver gratidão na oração. Como é que queremos vencer e sermos fortes se deixamos a oração de lado?

Estão substituindo a casa de Deus pela casa da irmã fulaninha. Tem gente que não quer ir a igreja, mas vive na casa da irmã 'profeta', com um monte de gente que tem 'revelamento' e não revelação. Mas na casa de Deus não quer aparecer. Salmos 27.4-5: "(4) Uma coisa pedi Senhor e a buscarei; que posa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor e aprender no seu templo. (5) Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; por-me-á sobre uma rocha". Nada substitui o lugar da comunhão dos cristãos! A minha casa é a minha casa, a casa da irmã é a casa da irmã; mas o Templo, a casa de Deus é o lugar consagrado e exclusivo para o culto a Deus. Não substitua a igreja por encontros, pela casa dos amigos; vá à casa do Senhor, lá ele falará contigo e te fortalecerá.

Quer ser forte? Jejue! Eu não conheço elemento mais poderoso para controlar a vontade que o jejum. A vontade é uma faculdade da alma que tem o poder de interferir em todas as outras faculdades de um ser, inclusive na consciência. Até na consciência a vontade pode interferir. Vontade é uma coisa que está ligadíssima a nossa natureza. Por exemplo, você se propõe a fazer um jejum da meia-noite até as duas da tarde. Não dá outra, você acorda de manhã e aparece na sua frente o café da manhã do ano. Mas aí você diz: "Hoje não porque eu estou de jejum". Você exercita um controle sobre a sua vontade. Não tomar o café da manhã por causa de um jejum é uma coisa simples, mas é utilíssimo, porque você desenvolve um controle sobre a sua vontade. Aí mais tarde aparece uma coisa que pode acabar com a sua vida, mas o simples fato de não ter tomado café já te dá um controle maior sobre a sua vontade. Então, você diz com mais confiança que não quer, que mesmo estando com vontade de fazer o que é errado, não faz.

Você quer ser forte? Seja cheio do Espírito Santo! Agora, para ser cheio do Espírito Santo, tem que seguir uma lei tanto da física como do mundo espiritual: dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Se você estiver cheio de carnalidade, e de pecado; conseqüentemente estará vazio do Espírito Santo. Para ser cheio do Espírito Santo tem que esvaziar-se, tirar todo o lixo.

Romanos 4.20: "E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus". Você quer ser forte mas a coisa está feia, dê glória a Deus. Não sabe o que vai fazer, glorifique a Deus. Senhor a coisa tá difícil, mas ainda assim te glorifico. Quando você abre a boca para glorificar a Deus, o Senhor te fortalece.

E para terminar:

5° - Todas estas coisas sejam feitas com amor!

Conseqüências positivas do Espírito

Como acontecimento inicial de conversão e novo nascimento, o batismo não pode ser perdido nem repetido mas a plenitude recebida neste batismo precisa ser conservada e se for perdida precisa ser recuperada. Há casos em que a plenitude do Espírito Santo é perdida por causa do pecado mas também há casos na bíblia, que mesmo sem a evidência de pecado, pessoas foram cheias do Espírito Santo mostrando que em certos momentos de crise precisamos de um novo revestimento de poder.

Atos 2.4 – “todos ficaram cheios do Espírito Santo”.
Atos 4.8 – “Pedro, cheio do Espírito Santo, falou às autoridades”, e não somente Pedro mas as Escrituras dão testemunho de Barnabé (At 11.24) , Estevão (At 6.5 e 7.55) e de Paulo (At 13.9).
Atos 4.31 – “todos ficaram cheios do Espírito Santo”.
Atos 9.17 – “para que fiques cheio do Espírito Santo”.
Atos 13.52 – “Os discípulos transbordavam de alegria e do Espírito Santo”.
A plenitude do Espírito Santo não pode ser descrita cientificamente em uma definição, mas pode ser explicada por algumas passagens que a Bíblia nos descreve como sendo a supremacia do Espírito Santo sobre a natureza pecaminosa e caída dos homens. Passagens como Romanos 8. Gálatas 5; Efésios 5; Colossenses 3; são passagens que falam de características de uma vida cheia do Espírito Santo. Somos batizados com o Espírito Santo porque fazemos parte do corpo de Cristo. Quem é batizado com o Espírito Santo é batizado no corpo de Cristo. Porém devemos entender o porque da ordem de sermos cheios do Espírito Santo:

O Espírito Santo é o elo entre Cristo e o Cristão – Cristo subiu aos céus e vive nos seus discípulos através do seu Espírito Santo que em nós habita.
O Espírito Santo manifesta a vida de Cristo em nós – Já não sou mais eu quem vive mas Cristo vive em mim.
O Espírito Santo controla nossa natureza pecaminosa – Se pelo Espírito mortificardes a carne então vivereis.
O Espírito Santo glorifica a Jesus em nossa vida – Ele me glorificará porque receberá do que é meu.
O Espírito Santo é nosso intercessor – Não sabemos orar como convém mas o Espírito Santo intercede por nós.
O Espírito Santo é nosso Consolador, Auxiliador – Eu rogarei ao Pai e ele vos dará um outro consolador.
O Espírito Santo nos ajuda em nossas fraquezas – O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza.

“Lute – Persevere na fé em Jesus Cristo!”

“Vitória é nossa pelo sangue de Jesus!”

“Que Deus lhe abençoe em nome de Jesus Cristo! Amém!


Classificação da Perseguição Religiosa 2018!

Classificação da Perseguição Religiosa 2018!
Classificação dos 50 Países com Perseguição Religiosa, onde seguir à Jesus pode custar a vida. Atualizado em 2018.

Noticias Gospel Mais...

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!