Mensagens de Bom Dia com Deus

Bom Dia com Deus

Canal Luisa Criativa

Escola Bíblica

terça-feira, 13 de abril de 2021

Evolução Histórica das Relações Internacionais - Da Era Moderna ao Entre-Guerras - Parte 9/11

Evolução Histórica das Relações Internacionais - Da Era Moderna ao Entre-Guerras - Parte 6/11Evolução Histórica das Relações Internacionais - Da Era Moderna ao Entre-Guerras - Parte 9/11





A Guerra

A guerra continuaria estática. Os exércitos dos dois lados acabaram fincando posições que se manteriam por meses. A guerra de trincheiras, com homens com lama até o pescoço, enfiados em valas imundas e sujeitos a doenças, como cólera e tifo, e a ataques da artilharia inimiga, alguns empregando gases letais, seria uma traumática realidade quotidiana pela qual a Grande Guerra seria lembrada. Nesse sentido, a I Guerra Mundial seria distinta de todas as que a precederam e, de fato, também dos conflitos seguintes, nos quais a guerra dinâmica, de velocidade, seria a regra. Em resumo, nos primeiros três anos que se seguiram a 1914, poucas conquistas houve por parte de ambos os lados além daquelas obtidas nos primeiros meses da guerra.

1917: Grandes Mudanças

Em 1917, os aliados tiveram um revés: a Rússia saiu da guerra. Em março daquele ano, uma revolução culminou na implantação de um governo provisório e na abdicação do Czar Nicolau II. Em novembro (outubro no calendário russo), uma nova revolução, liderada pelos bolcheviques, derrubou o governo provisório e tomou o poder. As autoridades russas propuseram à Alemanha a cessação das hostilidades. Representantes da Rússia, Áustria e Alemanha assinaram o armistício em 15 de dezembro, cessando, assim, a luta na frente oriental. Os alemães puderam redirecionar suas forças para o front ocidental.

Se saíra vitoriosa contra a Rússia, a Alemanha fracassara em seu intento de provocar a rendição da Grã-Bretanha por meio da destruição da frota aliada. Em janeiro de 1917, a Alemanha declarava guerra submarina generalizada e anunciava que afundaria qualquer embarcação que encontrasse em uma vasta área do Atlântico Norte, considerada zona de guerra, não importando se fosse navio de guerra, mercante ou de passageiros. Com isso, muitas embarcações foram torpedeadas, causando milhares de baixas, inclusive entre civis de países neutros, como os EUA e o Brasil.

A política de neutralidade norte-americana mudou com a guerra submarina promovida pelos alemães. Em 3 de fevereiro de 1917, os EUA romperam relações diplomáticas com a Alemanha, declarando-lhe guerra em 6 de abril. Uma força expedicionária foi enviada para a Europa. A sorte mudara novamente na direção dos aliados.
 
 Outro filme muito interessante é O Batalhão Perdido, de Russell Mulcahy (EUA, 2001, 92 min), que conta a história real de um batalhão norte-americano que se perde no meio das linhas alemãs durante a I Guerra Mundial.

Várias nações latino-americanas, entre elas o Peru, o Brasil e a Bolívia, apoiariam a ação dos EUA. O afundamento de alguns navios levou o Brasil, em 26 de outubro de 1917, a participar da guerra, enviando uma divisão naval em apoio aos aliados. Aviadores brasileiros participaram do patrulhamento do Atlântico, navios do Lóide Brasileiro transportaram tropas norte-americanas para a Europa, e uma missão médica foi enviada para a França.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para a atualização e manutenção deste Blog. Que Deus multiplique as suas bençãos!

My Instagram

O Evangelho de Jesus Cristo, alçando o Mundo!